Estrela-Guia, uma novela experimental

Estrela-Guia foi uma novela produzida pela Rede Globo, entre 12 de março e 16 de junho de 2001, em 83 capítulos. Escrita por Ana Maria Moretzsohn, com colaboração de Daisy Chaves, Izabel de Oliveira, Fernando Rebello e Patrícia Moretzsohn, com direção de Denise Saraceni, Carlos Araújo e Ulysses Cruz, direção geral de Denise Saraceni e Carlos Araújo e direção de núcleo de Denise Saraceni.

A trama contava a união de mundos diferentes, simbolizada pelo romance de Tony (Guilherme Fontes) com Cristal (Sandy). A obra contrapunha os avanços tecnológicos e científicos aos valores espirituais, propunha a conciliação das duas culturas para a construção de um mundo melhor.

O início da história se passa nos anos 80, e mostrava, de um lado, os altos e baixos da Bolsa de Valores e o turbilhão da vida moderna. E, dou outro,a comunidade alternativa Arco da Aliança, no interior de Goiás, onde a espiritualidade é o foco.

estrela-guia-19-full
Estrela-Guia – 2001(Rede Globo)

A autora Ana Maria Moretzsohn criou a personagem Cristal especialmente para Sandy. A novela foi idealizada como uma experimentação de tramas curtas, tendo ficado três meses no ar. E foi baseada nos filmes: HairPapai Pernilongo e Presente de Grego.

Para a preparação da trama os atores participaram de workshops sobre astrologia, antropologia, mantras e sociedade alternativa. Sandy aprendeu os mantras com o musicoterapeuta Tomaz Lima, cantor e compositor conhecido como Homem de Bem.

A estreia da novela marcou 37 pontos com picos de 43, a menor foi de 25. O último capítulo registrou 31 pontos, e a média geral de foi de 30,9, atingindo quase dois pontos acima da meta estipulada pela emissora.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *