Por Amor, a novela que não poderia ter outro nome

Tô com saudade de você
Debaixo do meu cobertor
E te arrancar suspiros
Fazer amor
Tô com saudade de você
Na varanda em noite quente
E o arrepio frio
Que dá na gente
Truque do desejo
Guardo na boca
O gosto do beijo…

Palpite (1997) – Vanessa Rangel

Quando me vem à cabeça Por Amor, sem dúvidas, a trilha sonora do par romântico vivido pelos atores  Carolina Ferraz e Eduardo Moscovis é minha primeira lembrança… A dupla fez tanto sucesso que no ano seguinte a novela, 1998, se tornaram mais uma vez casal no folhetim Pecado Capital, agora protagonistas. Também foram eleitos “Melhor Par Romântico” pelo Troféu Contigo!

DuCarol
Nando e Milena – Por Amor – 1997 (Rede Globo)

Mas, voltemos ao início da trama. Por Amor foi uma novela da Rede Globo, exibida entre 13 de outubro de 1997 e 22 de maio de 1998. Escrita por Manoel Carlos, direção-geral de Roberto Naar e Ricardo Waddington, e direção de núcleo de Paulo Ubiratan, que faleceu durante a obra.

“O que você seria capaz de fazer por amor?” esse foi o enredo da campanha de lançamento do folhetim. Helena, Regina Duarte deu vida à uma super-mãe, verdadeira amiga da filha Maria Eduarda, personagem de  Gabriela Duarte. No decorrer da trama mãe e filha engravidam juntas e dão à luz no mesmo dia, hora e hospital. O filho de Helena nasce saudável, mesmo ela tendo mais de 40 anos. Mas Eduarda tem sérias complicações no parto e seu filho morre. Para complicar a situação, ela nunca mais poderá ter filhos, pois teve o útero retirado. Desesperada, Helena mostra que amor de mãe vai além de tudo e decide trocar os bebês sem que a filha saiba.

novela-por-amor-0217-1400x800
Eduarda e Helena – Por Amor – 1997 (Rede Globo)

Devido ao estrondoso sucesso a obra já foi reapresentada tanto pelo Vale A Pena Ver De Novo (Rede Globo), como pelo canal Viva. Dentre às curiosidades, Regina Duarte vivia sua segunda Helena de Manoel Carlos, a primeira foi em História de Amor (1995). Mais tarde interpretaria pela terceira vez, em Páginas da Vida (2006).

O Autor conta que escreveu a sinopse de Por Amor em 1983, mas que, envolvido com outros projetos, adiou a trama. E se inspirou no único amor que acredita ser absolutamente verdadeiro, o materno.

Para finalizar, escreve pra gente e toma essa abertura LINDA:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *