Top 3: Coadjuvantes que fizeram mais sucesso que os protagonistas

Ser protagonista de uma novela definitivamente não é tarefa fácil. A luta por um papel de destaque é grande nos corredores das emissoras que produzem dramaturgia, é um que pede ali, outro que liga lá, mas, apesar de muito burburinho, os diretores e autores sempre tentam escolher àquele que se encaixa melhor ao personagem. Tarefa que nem sempre dá certo, haja vista que muitos desses personagens não ganham a empatia do público e acabam se perdendo, dando espaço a outros que tomam pra si o cargo de “principais”.

Veja nosso TOP 3, atores que obtiveram tanta química com o público que se tornaram protagonistas por força maior:

Bahuan e Raj – Caminho das Índias

juli
Caminho das Índias – 2009 (Rede Globo)

Após sua volta à Rede Globo, Márcio Garcia era tido como promessa de protagonista pela autora Glória Perez. A novela Caminho das Índias, logo ganhou o público com sua história forte e seus figurinos coloridos e marcantes. Mas Bahuan, personagem de Márcio, não mostrou ter nenhum tipo de química com a protagonista Maya, papel de Juliana Paes. A novelista até tentou, entretanto não obteve êxito. Foi então que Raj, interpretado por Rodrigo Lombardi, acabou pegando para si todo o viés de mocinho da trama. O que resultou em um final feliz entre Maya e Raj, e o esquecimento de Bahuan.

Helena e Luciana – Viver a Vida

cedendo_vez_01
Viver a Vida – 2009 (Rede Globo)

Se existiu uma protagonista chata, sem graça e sem sal, essa foi Helena, Taís Araújo, em Viver a Vida. Cheia de argumentos fracos, sem química alguma com o telespectador,  a protagonista perdeu seu posto logo no início da trama. Por outro lado, Luciana, papel de Aline Moraes, mostrou o lado mais trágico e dramático da novela. Sua personagem tão cedo ganhou destaque, que acabou roubando a cena e se tornando a queridinha do público.

Paula, Taís e Bebel – Paraíso Tropical

Data da foto: 2007 Camila Pitanga na novela "Paraíso Tropical", da Rede Globo, no bairro de Copacabana.
Paraíso Tropical – 2007 (Rede Globo)

Alessandra Negrini arrasou como as gêmeas Paula e Taís, na novela Paraíso Tropical. Entretanto isso não foi o bastante para conter o furacão chamado: Bebel, personagem de Camila Pitanga. A prostituta se tornou tão querida pelo público que seus bordões como “cueca maneira”, eram ouvidos pelas ruas de todo o país. Naquele ano Camila arrebatou praticamente todos os prêmios de melhor atriz, se tornando um dos personagens históricos da teledramaturgia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *