TOP 5: Atrizes que recusaram papeis em novelas e devem ter se arrependido

5

1

Em 2004 Cléo Pires foi convidada para viver Zuca, protagonista da novela Cabocla. A atriz recusou o papel, pois não queria ser comparada a sua mãe, que havia protagonizado a primeira versão da trama de Benedito Ruy Barbosa em 1979. O papel ficou para atriz Vanessa Giácomo, que ganhou quatro troféus: “Melhores do Ano”, “Prêmio Qualidade Brasil SP”, “Prêmio Qualidade Brasil RJ” e “Prêmio Contigo”.

4

adriana esteves(1)

Adriana Esteves foi convidada para interpretar a espevitada Babalu, em 1994, na novela Quatro Por Quatro. Adriana recusou o papel. A novela fez tanto sucesso que atingiu a média de 44 pontos de audiência, Letícia Spiller, que ficou com o papel, ganhou os prêmios: “Contigo!”  e “Sated” (Sindicato dos Artistas – “Troféu Oscarito”).

3

mariana_ximenes_2

Mariana Ximenes foi convidada por Gilberto Braga para viver a prostituta Bebel, em Paraíso Tropical. A atriz alegou ter outros compromissos e recusou. Após um teste, Camila Pitanga conseguiu o papel. A atriz levou nada mais, nada menos do que 10 troféus: “Troféu Imprensa”, “Prêmio Tudo de Bom – Jornal “O Dia””, “Prêmio Qualidade Brasil SP”, “II Prêmio Extra de Televisão”, “10º Prêmio Contigo!”, “Troféu APCA”, “Prêmio QUEM”, “Pop Tevê – UOL”, “Melhores do Ano” e “Troféu Internet”.

2

regina-duarte-afirma-que-foi-avo-dos-filhos-55-763

Regina Duarte foi convidada para interpretar a personagem Maria do Carmo na novela Senhora do Destino. A atriz demorou a responder o convite e ainda exigiu que sua filha, Gabriela Duarte, fosse escalada para viver a filha de Maria do Carmo.  A direção da novela não aceitou, e atriz até disse que faria o papel sem Gabriela no elenco, mas era tarde demais, Agnaldo Silva, autor da novela, já havia convidado Suzana Vieira para protagonizar a trama. Senhora do Destino é a novela de maior audiência da década de 2000.

1

leticia-spiller

Considerada uma das personagens mais marcantes da TV, Jade seria interpretada por Letícia Spiller, no entanto a atriz estava com projetos no teatro e teve de recusar o papel. Giovanna Antonelli, em início de carreira, foi a escolhida para a trama. A obra foi amplamente reconhecida dentro e fora do Brasil, entre as dezenas de troféus ganhou o “Prêmio INTE”, o mais importante da televisão latina.  E foi exportada para 91 países, se tornando a quinta telenovela brasileira mais vendida na história.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *