Uga Uga, a novela que surgiu a partir de uma notícia de jornal

Uga Uga foi uma novela produzida pela Rede Globo, entre 8 de maio de 2000 e 19 de janeiro de 2001, em 221 capítulos. Escrita por Carlos Lombardi, com a colaboração de Margareth Boury e Tiago Santiago, e dirigida por João Camargo e Ary Coslov, direção geral de Wolf Maya e Alexandre Avancini, e direção de núcleo de Wolf Maya.

A novela usava de humor e ação para narrar as dificuldades de um jovem criado entre os índios e que tentava viver em uma grande cidade.

O autor teve a ideia inicial de Uga Uga a partir de uma notícia de jornal. “Em Belém do Pará, um posseiro queria a ajuda das autoridades para encontrar seu filho. No passado, ele havia se envolvido em uma disputa de terras com uma tribo de índios que incendiaram seu sítio e dizimaram parte da sua família. Ele escapou com dois filhos mais velhos, mas seu filho menor foi levado pelos índios”.

ABRE0215
Uga Uga – 2000 (Rede Globo)

Desde a concepção da trama, Carlos Lombardi queria que o índio fosse loiro, para que ele não pudesse de forma alguma ser confundido com um índio legítimo. O escolhido para o papel foi Cláudio Heinrich, ex-ator de Malhação que estreava em novelas.

A trama estreou com 40 pontos e picos de 47 de audiência. Seu último capítulo registrou os mesmos 40 pontos. Se tornando uma das novelas das sete mais assistidas nos últimos anos.

Por fim, Uga Uga tem até hoje uma das aberturas mais lembradas em novelas. Ela mostrava um gibi sendo folheado, e utilizou uma técnica que misturava fotografias e ilustrações. Os desenhos foram feitos à mão e registrados por uma câmera virtual que percorria as páginas de uma revista de quadrinhos. Depois, a história era transferida para o computador. A mesma técnica foi usada nas imagens que marcavam o final de cada bloco. Antes dos comerciais, a imagem final era congelada e sobre ela era projetado um desenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *