Vida Nova, o último trabalho de Lauro Corona

Vida Nova foi uma novela produzida pela Rede Globo, entre 21 de novembro de 1988 e 5 de maio de 1989, em 143 capítulos. Escrita por Benedito Ruy Barbosa e dirigida por Luiz Fernando Carvalho.

A trama propunha a continuação de Os Imigrantes, novela de Benedito, na Rede Bandeirantes. Seu enredo destacava o convívio de europeus vindos para o Brasil, em um cortiço no bairro do Bixiga, na década de 40. Laura, Yoná Magalhães, uma ex-prostituta conhecida como Lalá, é a rainha do local, invejada e odiada pelas mulheres, mas desejada pelos homens. Lalá desperta a paixão do sonhador Antônio Sapateiro, papel de Carlos Zara.

A novela também era recheada de outros personagens como o italiano Antônio do Mercado, um incansável trabalhador que, com muito sacrifício, paga os estudos do filho Antoninho. Gema, que, julgando-se viúva, casa-se novamente até o dia em que seu primeiro marido reaparece. Entre outros.

YonaMagalhaes-CarlosZara_VidaNova
Vida Nova – 1988 (Rede Globo)

Vida Nova foi o último trabalho do ator Lauro Corona. Seu personagem, o português Manuel Víctor, vai embora da vila numa noite chuvosa. Lauro morreu no dia 20 de julho de 1989, um mês após o término da obra.

A personagem que chantageava Lalá começou sendo feito por Eloísa Mafalda, mas como a atriz  não chegou a um acordo financeiro com a emissora, foi substituída por Lourdes Mayer, que fez o papel até o final.

E, por fim, o tema de abertura da novela era uma gravação de Nada Além, que em 2007, 19 anos depois, tornaria-se tema da novela Eterna Magia.

1 comentário Adicione o seu

  1. Adilson Ribeiro de Oliveira disse:

    Mais uma boa constituição de época de uma novela do Bené….mas , mais uma vez cansativa também….ainda bemque veio Pantanal depois desta, na Manchete, a maior obra de Benedito…..depois, de volta a Globo, viriam sucessos enormes…e repetitivos….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *